5.9.13

Espelhos – Forma x Função

Antes de tudo, acho bom dizer que não sou designer de interiores, e sim publicitária, então não vou me aprofundar sobre esses dois elementos do design. Mas queria mostrar a vocês algo interessante que andei reparando por aí em várias fotos nessa minha pesquisa infinita sobre novidades decoratísticas :)

Se fossemos listar as funções básicas do espelho diríamos que ele serve pra refletir nossa imagem, dar impressão de amplitude e ampliar a luminosidade ao rebater a luz.


Mas como eu sei que a maioria de vocês aqui não é chegada num minimalismo, nós acabamos dando muito valor à forma. Então aquele espelho que é espelho-somente passa a ser até meio sem graça. Atire a primeira pedra quem nunca desejou um espelho veneziano todo trabalhado nos detalhes!


Até aqui tudo bem, tudo muito normal né? Mas na verdade, como falei no começo, o que eu queria era chamar a atenção de vocês pra alguns casos em que notei que essa balança forma X função pende pro lado da forma e o espelho passa a ser muito mais um ícone decorativo do que um mero meio de exercermos nosso lado narcisista hehe


Alguns mais sutis outros mais exagerados, cada um a sua maneira fazendo ser destaque o design do objeto. Aí você me pergunta: E o que eu tiro disso tudo? Bom, usar o espelho de forma que ele tenha uma textura ou formato diferentes pode ter um resultado tão ou mais impactante do que uma parede cheia de quadros, por exemplo. Porque afinal de contas, qual a função de uma obra de arte? Pra mim é muito mais forma do que função. Então que tal libertarmos o espelho da funcionalidade e deixarmos ele ter um caráter mais artístico? Acho que esse ponto de vista nos abre maiores possibilidades pra decorar, pra fugir um pouco do óbvio, fazer uma casa mais moderna, divertida e até surpreendente. 

2 comentários:

Gostei do post. Bem interessante!!
Que bom @Amanda S! Obrigada!!

Postar um comentário